Aqui tem criança artista - BARQUINHO DE PAPEL QUE VIRA CAMISETA?


De tempos em tempos, vou colocar tanto lá no insta quanto por aqui dicas de criatividade e atividades com as crianças que uso com meus filhos para conversar sobre as emoções e sobre diferentes assuntos da vida.


Esse fim de semana, como contei pra vocês estava com quatro crianças em casa: meus dois filhos e minhas duas sobrinhas - idades entre 11 e 4 anos, dois meninos e duas meninas.


Em um determinado momento em que eles se degladiavam, resolvi sentar junto e propôr uma atividade coletiva. Meu mais velho deu piti que não queria e... Tudo bem! Ele ficou olhando de rabo de olho...


A atividade eu tinha aprendido com um grupo do trabalho, em uma reunião na universidade. Estamos trabalhando com uma escola em uma comunidade nos arredores de Brasília e planejávamos nossa primeira entrada na escola esse ano. Foi então que uma pessoa incrível da área da educação, nos ensinou essa atividade do barquinho que vira camiseta.



Barquinho do Benjoca, 4a. + camiseta da Flora, 4a.

O que vamos precisar?


1. 1 folha de papel A4 para cada criança

2. Coisas para enfeitar o barco e a camiseta (giz de cera, lápis de cor, botões, fios, recortes de revista, tesoura, cola, etc. - não necessariamente tudo, só o que vc tiver em mãos - usamos apenas giz de cera)


Passo a passo:


1. Junto com as crianças, vamos fazer um barquinho de papel. As menores podem precisar de ajuda e você está ali pra isso. Deixe que ele participe. Pequenos errinhos não prejudicam a dobradura. Grandes erros sim, então é bom se certificar que o barco vai de fato virar um barco... Sempre envolvê-los na dobradura, não fazer por eles! Pequenas coisas que eles auxiliem podem ser estimuladas por você como grandes feitos. Exemplo: No caso dos meus pequenos, as dobras eu precisei ajudar a fazer, mas eles sempre fortaleciam os vincos, passavam as mãozinhas e se sentiam autores do processo.


Como fazer um barquinho de papel?


Clica nesse link aqui que ensina direitinho: https://pt.wikihow.com/Fazer-um-Barco-de-Papel


2. Com o barquinho de papel pronto, contamos uma história inventada sobre um barquinho que navegava em um grande oceano chamado Vida. Assim, como na vida da gente, as vezes acontecem coisas ruins na vida das pessoas - até das crianças. Nesse momento a gente pode conversar com eles por meio de perguntas dirigidas sobre situações que eles passaram e que não foram muito agradáveis. Esteja de coração aberto para receber o que eles tem a dizer e incorporar essas vivências na história do barquinho. Ao contar a história vamos rasgar as três pontinhas do barquinho, que vai ficando capenga.


Ex: " aí em um determinado momento, a gente passa por uma tempestade e o barquinho perde um pedaço" Nesse momento, rasgamos uma pontinha do barco.





Depois de rasgar as duas pontinhas ao lado, rasgamos também a pontinha de cima.


3. Nesse momento, aproveitamos para inserir na história o elemento resiliência. O barco fica beeeeeem capenga, mas quando a gente desdobra tudo ele vira uma camiseta. Eu não vou narrar a história que contei aqui, porque acho que o exercício de criatividade tem que ser para todos: incluindo o adulto condutor. O "grosso" no entanto é esse.


Benjoca não quis fazer a camiseta (e por isso ainda tenho o barquinho dele!). E tudo bem! Ele não quis rasgar as pontinhas, deixar o barco capenga, enfim. As meninas foram mais ousadas e fizeram suas camisetinhas, estilizaram e tudo mais. :)


Além de #tempojunto, a gente pode aproveitar a atividade para conversar sobre como damos conta de superar momentos difíceis na vida e transformar o aprendizado em algo colorido.



0 comentário
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • whatsapp
  • mail-2

© 2020 . eutedouaminhapaz

ETDMP_2020_Logo.png
0