• Isabella Stephan

Receita: Bouquet de Boa Sorte!


Bouquet de Boa Sorte prontinho!

Meu jardim chamou. Vou ali, colho umas folhas de capim-limão. Aproveito para lhe afundar as raízes. Tomo cuidado, porque ele pode cortar. A Sálvia cresceu, hein? Me lembro como ela era pequenininha quando veio morar conosco. Corto um único galhinho. O pé de manjericão virou árvore e está cheio de flores. Uau! Tantas folhas e flores para carregar estão lhe curvando os galhos.

Me lembro das pessoas que ao envelhecer vão criando corcundas. Colho os galhinhos assim, tortinhos mesmo.

Mas deixo as flores no lugar. O alecrim perfuma de um jeito que toma de conta do canteiro por inteiro. É um cheio que faz cócegas no coração.

Como ele tá bem firme, dá para colher uns galhos à mais. Dou a volta na casa pelo portão dos fundos até a minha mini-plantação de lavandas. Hoje ela está florindo pouco. Colho só um galhinho mas o frescor da lavanda parece que me percorre toda.

Aproveito para afrouxar os cadarços e pisar no chão.

Sento-me com a mangueira ligada bem em frente que é pra sentir o bem que esse perfume me trás. A certeza da calma. Ao entrar em casa, ainda esbarro com o recém-chegado vasinho de arruda bem rente à porta. Coloquei ele ali que é pra nos proteger de todo mal. Amarro tudo em um laço de fita cor-de-rosa,

cor-do-amor. E eis meu bouquet de boa-sorte. Fico a pensar é na sorte que temos de viver cercada por terra e admirada com a grandeza de Deus que faz as ervas pegarem e crescerem. Escolho um canto bem especial na casa e ali o bouquet se instala em um jarro. Teremos perfume e

boa sorte a semana toda. . O Bouquet de Boa Sorte foi composto por seis ervas aromáticas, plantadas pelas minhas mãos. Colhidas por mim também.

São elas: a sálvia, o manjericão, o alecrim, a lavanda, a arruda e o capim-limão.

Cada uma delas tem um cheirinho pra lá de especial. Além disso, são medicinais e dizem as bruxas que tem poder espiritual - cada uma de uma coisa diferente.

Você já conhece essas bonitezas? Senão, vamos juntos embarcar nessa.

.


Essa é a SÁLVIA!


Ela é uma plantinha arbustiva, medicinal, boa para um bocado de coisas. Ajuda no alívio de aftas, bronquite, caspa, catarro, gengivite, reumatismo, vômito, tosse, diarreia, diabetes, indigestão e ondas de calor que são muito comuns na menopausa. Também pode ser usada como um estimulante da memória e normalizador do ciclo menstrual. Além disso, ela também é usada em temperos e como conservante e antioxidante de alimentos. Eu adoro as folhinhas da Sálvia, porque elas são aveludadas e tem uma textura super gostosinha. Aqui em casa ela fica no local que separamos para a horta. Está plantada no chão, mas ficaria bem em Valinhos, se você mora em apto. Ela gosta de rega diária e solo bem adubado. A nossa custou a crescer. Plantei ela pequena e ela só evolui mesmo quando melhoramos nas regas e no cuidado do solo.


Esse é o super conhecido (e queridinho) MANJERICÃO.


Só de olhar fico pensando em pesto, em macarronada, pizza, no frango ao molho de manjericão que Niklas fazia antes de ser vegetariano... Hmmm! O cheiro do manjericão é inigualável - o que o torna facilmente reconhecív